terça-feira, 6 de agosto de 2013

Dever de casa é importante?


Esta que vos escreve possui uma resposta pessoal e está querendo mesmo é saber a sua. Nunca tive problemas com dever de casa em toda a minha vida escolar. Nunca achei chato, nem complicado demais. E nem estudei em uma escola moderna, era tradicional mesmo. Talvez - é possível - eu tenha sido uma aluna enquadrada no modelo. Talvez - igualmente possível - eu tenha apenas tido sorte.  Agora, com filho terminando a fase pré escolar, e com tarefa de casa três vezes por semana temos nos dado muito bem. O dever do meu filho não é um peso, só uma folha  que normalmente é resolvida em poucos minutos e reproduz as discussões e experimentos feitos em sala de aula. É isto que toda tarefa enviada para casa deve procurar - mudando o que deve ser mudado por conta da complexidade do que é estudado e a idade do aluno, e só. 

Estou falando sobre isto depois de ler o artigo O fim do dever de casa? , publicado em 16 de julho último, cujo texto reproduzo logo abaixo para esmiuçar cada ponto. Começa assim: 

"O presidente da França, François Hollande, disse, ano passado, que pretende proibir as escolas de passarem dever de casa para seus alunos. Entre outros motivos, que fazem parte de uma grande reformulação do sistema educacional francês,  ele afirma que é “injusto” que algumas crianças tenham ajuda dos pais nessa hora, enquanto outras crianças não."
Injusto mesmo. Alguns pais perdem horas estudando com os filhos e ajudando no dever de casa por princípio. Outros não o fazem, seja por princípio, seja porque não tem tempo. O mundo é mesmo injusto e neste caso é injusto com as crianças que recebem ajuda. Por que pais ajudam os filhos com o dever de casa que deveria ser feito pelas crianças como forma de complementar discussões e descobertas feitas em sala de aula? Será que os filhos que estão recebendo ajuda estão mesmo sendo ajudados? No mundo real, o mundo do trabalho, onde invariavelmente temos tarefas para concluir em casa, como será  o futuro daqueles que sempre tiveram nos pais uma muleta? Não estou falando de orientação, ajuda com a organização das tarefas, estou falando dos pais que buscam respostas no google e as ditam para cópia simples dos filhos, estou falando dos pais que tem que passar a estudar uma matéria que não dominam para "ensinar" aos filhos algo que já pagam com impostos e/ou mensalidades à Escola para fazer. François Hollande não deixa de ter razão, isto é injusto.

"Na Inglaterra, o colégio Jane Austen, em Norwich, decidiu que seus 1.100 alunos não levariam mais dever para fazer em casa, pois as crianças precisam de mais tempo livre para brincar e ficar com a família. Em compensação, o tempo de permanência na escola será estendido."

Crianças precisam de tempo livre para brincar e por isso a escola retira o dever de casa e aumenta o tempo na escola. Legal, trocou seis por meia dúzia. Parece que os ingleses concluíram que é preciso rever os conceitos debatidos em algum momento que não deve acontecer em casa mas na escola. Se a tarefa priva a criança de um momento importante de lazer, existe mesmo algo errado. 

"Nos Estados Unidos, algumas escolas estão diminuindo o volume de dever escolar e estipulando um tempo aceitável para as crianças gastarem nas tarefas feitas em casa. Esses educadores americanos acreditam que as crianças estão ficando estressadas e frustradas por passarem tanto tempo na escola e depois precisarem estudar mais ainda quando chegam em casa."

Este parágrafo parece dar um retrato mais nítido do que acontece também no Brasil. Excesso de tarefas enviadas para casa, boa parte das vezes com conteúdo desconhecido pelo aluno. Com a única utilidade de  criar alunos ( e pais) com pavor da escola. 

O artigo finaliza informando que a Finlândia já aboliu o dever de casa - gostaria de saber se aumentou o tempo na escola também - e aproveita para perguntar o que o leitor pensa sobre o assunto numa enquete que pode ser respondida aqui http://www.mundoovo.com.br/2013/o-fim-do-dever-de-casa/ | Mundo Ovo 

O dever de casa não precisa acabar. O dever de casa poderia até não existir. Eis uma questão realmente irrelevante. Dever de casa é só um detalhe de todo um projeto educacional que se for levado a sério e tiver como foco o aluno e suas descobertas e construção de senso crítico ao invés de um conteúdo irreal - despejado como quem atira entulho no aterro sanitário - pode ajudar a formar um ser humano completo. Se a escola do seu filho envia dever de casa sem sentido e/ou em quantidade absurda, se você percebe que o que é cobrado na tarefa não é parte de um projeto educacional, se a matéria sequer foi tratada em aula, reclame, não deixe isto acontecer. Nem sempre seu filho estará reclamando por preguiça. A escola deve ser um ambiente de prazer e aprendizado , não uma cadeia onde se cumpre regime de trabalhos forçados. 


* imagem - Revista Crescer





7 comentários:

  1. Vanessa,
    Eu acho muito importante o dever de casa. Desde que seja um modo da criança ou adolescente aprofundar mais um pouco aquilo que aprendeu na Escola. Aqueles deveres repetitivos e desinteressantes, fazem com que as crianças e adolescentes percam o interesse tanto pela aula quanto pelo professor.
    Vale também a máxima de que o professor tem que explicar o que quer em cada exercício mandado para casa ou o que se espera que a criança ou adolescente faça do exercício (obejtivo real).
    Muitos professores apenas listam os deveres no quadro, não dão explicação alguma; mas querem q os mesmos estejam prontos na aula seguinte...
    Tomo por base, eu mesma. Pois sou professora de Port/Lit. Se quero que a turma faça um determinado exercício para casa, procuro sempre informar o que é proposto pelo exercício ou dou dicas para que ela (a turma) tire suas próprias conclusões.

    ResponderExcluir
  2. Engraçado, nunca parei para pensar nisso! Quando eu era muito pequena, fazia o dever de casa com minha mãe. Fui crescendo, as matérias ficando mais complexas, minha mãe não sabia tirar as dúvidas e sobrava para o meu pai que me explicava tudo ao chegar do trabalho, já de noite, cansado. Talvez, eu fosse me dar muito bem, se meu tempo fosse o do François Hollande, na França atual, porque eu detestava estudar na minha época. Eu voava muito durante as aulas (tenho cabeça de artista) e em casa, piorava! Mas acho importante o dever de casa, quando o objetivo é fixar determinada matéria. É como no esporte, em que a excelência se dá por repetição do exercício. Quanto mais treino, mais chances de obter um melhor desempenho.
    Adorei seu blog. Depois dá uma passadinha lá no meu.
    Beijo!

    http://cademeutempo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Não gosto da política do Hollande e rechaço essa ideia de abolir o dever de casa. Sou muito a favor de dever e livro semanal/ mensal com ficha de leitura. Não gosto da sobrecarga de lição, mas acho importante uma atividade que faça a criaça sentar-se meia hora por dia e relembrar o que viu na aula.

    O que seria o ideal não temos, mas na Inglaterra tem: escola com 6h por dia de aula, lanche, esporte, ciclismo, natação, visitas a museus.

    Mesmo quando a escola não mandalição, eu dou leitura relativa ao que estão aprendendo, alimentando a memória, para nunca terem que se matr de estudar na semana de provas.

    Beijooo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você, Fernanda. O Dever de casa não precisa tomar tempo demais nem ser estressante para parecer importante. Meia hora de atividade que relembre o que foi conversado em aula é o suficiente por que o aprendizado é algo que se constrói aos poucos. bjs

      Excluir
  4. Não sei o que comentar, passo atividade de casa todos os dias e meus alunos nunca, nunca fazem...por mais que eu implore eles não tem nenhuma preocupação em casa...se ao menos fossem ajudados eu estaria até feliz porque estaria vendo algo acontecendo na vida educacional deles...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luciana, entendo sua frustração e penso que num caso como este, de desmotivação dos alunos e desinteresse da família, a escola deveria intervir. A realidade educacional no Brasil é injusta e só um esforço conjunto de professores, escola, sociedade e Estado pode reverter este quadro. Só o professor isoladamente não consegue modificar um estado de coisas que já deve estar se arrastando há anos. Abraço!

      Excluir
  5. Gostei tanto q resolvi ficar
    Tenho um blog tambem e espero vc por la
    bjss

    ResponderExcluir

Comente, debata conosco, deixe sua opinião. Mãe é tudo igual agradece.

Web Analytics ▲ Topo