terça-feira, 9 de julho de 2013

Sobre contar histórias



Ler para as crianças é importante e isto parece ser um consenso atualmente. Mas, importante para quê, mesmo? Ter boa cultura geral, formar o futuro leitor, preparar para os estudos devem estar entre os motivos mais conhecidos. No topo da minha lista eu coloco a valorização da fantasia, o que o produto pronto e acabado da mídia e suas imagens acaba por tolher por mais colorido que se apresente.

Por mais que a televisão e outros recursos de mídia sejam fantásticos e por mais que as crianças deste novo tempo devam ser preparadas para o mundo digital, acredito firmemente que a imersão nas novas tecnologias pode mesmo ficar para mais adiante. Crianças pequenas precisam fantasiar e as imagens da mídia já trazem a fantasia pronta, acabada, com assinatura e até marca registrada. Afinal de contas, por que as princesas precisam ser como as vendidas pelos desenhos? E os heróis, não podem ter outros elementos e defender outras causas? Imaginar é um verbo que não deve ser conjugado com restrições. Muito menos pelas crianças.

Contar histórias, com ou sem livros, estimula esta capacidade que a infância nos dá em sua melhor forma e que a fase adulta se esforça para nos tirar a todo custo : a imaginação. Ainda mais importante do que livros brinquedos que teoricamente "preparam" as crianças para um futuro nas letras é a história contada pela mamãe e pelo papai, seja ela qual for. E quando o bebê cresce, a preocupação em fazer dele um apaixonado por livros pode ser saudavelmente trocada pela vontade de compartilhar com ele as mais diversas histórias que nos povoaram a sua infância com todas as suas bruxas, fadas e animais falantes. Uma vez inserida no mundo da contação de histórias, dificilmente a criança terá aversão a livros. Afinal, eles são a chave para  histórias ainda não conhecidas. 

imagem magickids.com

Um comentário:

  1. Quando meu filho era pequeno eu lia histórias para ele...
    Mas isso não fez dele o leitor que gostaria q fosse!
    Não como eu! Ele até lê, mas aquilo q interessa a ele e bem esporadicamente...
    Diz não ter tempo! Pq? Fica grudado no PC ou com a namorada e os amigos...
    As vezes eu prefiro ficar no PC do que um livro, mas ainda leio... Principalmente revistas...

    Gostei do post... Mas penso q devemos dar a criança uma liberdade de escolha...

    bjo

    ResponderExcluir

Comente, debata conosco, deixe sua opinião. Mãe é tudo igual agradece.

Web Analytics ▲ Topo