sexta-feira, 15 de março de 2013

De olho na cantina #saudenaescola



Na hora de escolher a escola das crianças, são tantos os itens a avaliar que nem todo mundo lembra de olhar o estado da cantina. No ano passado visitei algumas escolas em grupo e, acreditem, a cantina não foi um local ao qual os pais deram muita atenção. Aconteceu o mesmo com a biblioteca, mas isto é outra conversa. O problema é que , enquanto você faz a visita, sem ao menos saber se irá conseguir a vaga e isso vale para escolas públicas e particulares, precisa se assegurar se o local é seguro, se a escola está de acordo com seus valores pessoais, se tem um bom ensino , se os professores são bons. A comida nem sempre é levada em conta e isso não é falha dos pais. É o sistema falho do país que não garante educação pública de qualidade para todos. Sim, isso também é outra conversa.



Quando passamos batido por uma cantina e deixamos de perguntar o que é servido ali estamos deixando de lado uma questão crucial. A alimentação de nossos filhos reflete no desempenho escolar e sua saúde para toda a vida. Uma mãe preocupada em alimentar bem o filho já terá contra si, entre outros, as recusas da criança para alguns alimentos e o lanche de má qualidade do amiguinho para tentar o pequeno. Ter uma cantina que só vende porcarias já é demais.

Nem sempre temos escolha. Como o conceito de alimentação saudável ainda perde para a ideia vendida pela indústria de " alimentação prática" e vazia é muito comum encontrar cantinas oferecendo salgados fritos, refrigerantes, biscoitos recheados e doces em excesso. O ideal é procurar uma boa escola com uma cantina que não venda este tipo de coisa, mas o ideal ainda não é acessível para a maioria da população. Se você alcançou a felicidade de garantir que seu filho se alimente bem na escola, parabéns! Se ainda está longe disto, não desista. Cada vez mais pessoas estão sendo conscientizadas da necessidade de uma boa alimentação para uma vida sem doenças como obesidade, hipertensão, diabetes. Abaixo trailer do documentário Muito Além do Peso.



Alguns estados como Rio de Janeiro e Santa Catarina proibiram lanches não saudáveis dentro de escolas públicas. Em 2012, o Ministério da Saúde lançou um Manual das Cantinas Escolares Saudáveis para orientar donos de cantinas de escolas públicas e particulares na modificação do oferecimento dos alimentos. Ainda que não seja perfeito, o Manual é um passo adiante e traz informações como esta sobre os sucos:


Nesta semana o mesmo Min. da Saúde promoveu uma série de ações intituladas Semana Saúde na Escola, elas fazem parte do programa #saudenaescola que visa implementar novos hábitos e atitudes em busca de uma vida saudável. A preocupação do governo com este assunto decorre da epidemia de obesidade infantil. E agora eu pergunto: Se até o governo já está se mobilizando contra os efeitos de uma alimentação vazia de nutrientes e rica de gordura, sódio e açúcar, lançando programas, portarias e leis sobre o assunto, vale a pena lutar em nosso dia a dia pressionando as escolas para modificarem a oferta de alimentos. 

Este é assunto para muitos posts. E na escola do seu filho, existe cantina? Ela é saudável?



Documentário Muito Além do Peso na íntegra.

Manual de Cantinas do Min. da Saúde.

Para saber a evolução das ações de governo para alimentação escolar no Brasil desde o início do século XX clique aqui


Imagem1 - Unimed Fortaleza

Imagem2 Revista nova escola

2 comentários:

  1. Vanessa, eu mando porcarias para meus filhos comerem no lanche, mesmo tendo uma fruteira sempre cheia e colorida em casa. Eles rejeitam. Dentro desse rol de porcarias, tento negociar coisas com menos corante e sem fritura. Na cantina, não compram jamais, não permito, pois mesmo no lanche "porcaria", podemos triar e escolher um com menos sódio e menos açúcar.

    A cantina saudável deveria ser lei em todos os estados, pois a mãe que trabalha fora nem sempre consegue se organizar para fazer uma boa lancheira.

    Quanto mais as crianças crescem, mais difícil fica enviar o que eles devem comer. Querem escolher e argumentam, o que complica.

    Além de a cantina ser saudável, a escola precisa introjetar essa ideia nos trabalhos escolares, incentivar o consumo de alimentos in natura e fazer jogos e brincadeiras com esse tema de alimentaçao saudável.

    beijoooo

    ResponderExcluir
  2. Fernanda, a luta é inglória. Você está certa em negociar , oferecer frutas em casa, você está tentando minimizar o prejuízo e isto é o máximo que conseguimos na maioria dos casos porque os pais estão praticamente sozinhos nesta luta.

    beijos!

    ResponderExcluir

Comente, debata conosco, deixe sua opinião. Mãe é tudo igual agradece.

Web Analytics ▲ Topo