quinta-feira, 24 de maio de 2012

A escolha da escola - o que levar em conta




Meditando - e é preciso meditar - sobre o assunto escola das crianças, resolvi listar itens que considero importantes na hora de matricular o filhote para me ajudar a escolher. Vou compartilhar com vocês e aproveito para pedir os conselhos de vocês para a escolha da escola:


1- Seu filho vai passar uma boa parte de sua vida na escola. Por isso, o projeto pedagógico e as diretrizes da instituição devem ser aceitas pela família. Por melhor que seja uma escola religiosa, ela não será adequada se sua família adotar religião diferente ou for agnóstica, por exemplo. Outro dia ouvi um caso ocorrido numa escola carioca muito conhecida  : 

 Uma mãe, indignada por seu filho ter de assistir obrigatoriamente aulas de religião em uma escola, foi até a coordenação e argumentou com o responsável: "O senhor acha justo meu filho  ser obrigado a assistir aulas da religião X quando nós, em casa, professamos a religião Y? O senhor não acha que isso poderá causar confusão no menino?" O coordenador concordou prontamente: " A senhora tem toda razão, liberdade religiosa é um direito sagrado.  E por isso recomendo que tire seu filho de nossa escola. É a melhor coisa para ele." 

Não dá para dizer que o coordenador estivesse errado em sua visão. Os pais da criança é que resolveram pensar somente nos resultados da escola no campo pedagógico na hora da escolha. Quem é seu filho, o que você deseja para ele, em que acredita? As respostas deverão levar à escola ideal.


2- Educação custa caro. Exceto por raríssimos casos de boas escolas públicas, se você quiser uma boa educação, terá de pagar. -  Um absurdo diante dos impostos que pagamos  Educação pública de qualidade para todos, já! -  Mas, atenção porque nem sempre uma escola caríssima é a melhor, existe quem pague para pertencer a um certo meio social , como um clube de elite. E , convenhamos isso não tem nada a ver com educação. 


3- Todos os envolvidos no processo educativo precisam estar integrados. Por melhor que seja a escola escolhida, a família precisa acompanhar o desenvolvimento escolar da criança. Isso não significa fazer as tarefas para ela mas, prestar atenção nos avanços e dificuldades. Pais atentos fazem toda a diferença.


4- Nem sempre uma escola com diversas atividades extra curriculares é a melhor opção. Uma boa prática é evitar concentrar todas as atividades do seu filho em uma única escola. Fazer o ballet, a capoeira, o futebol em outro local ajudará a criança a participar de diferentes turmas. Isso é excelente para seu desenvolvimento social, evita uma relação de dependência emocional com a turma da escola e, consequentemente, ajuda a proteger contra o bullying.

5- Atenção ao tamanho da lista de material. É comum as escolas disponibilizarem as listas de material na secretaria ou no site . Fuja de escolas que pedem coisas demais, que dificilmente serão utilizadas durante o ano letivo.

6- Logística conta. Vale a pena tentar matricular o filho em uma escola próxima de casa. Mesmo estudando numa maravilha de colégio, se for muito sacrificante para a criança chegar até lá , pode ser desmotivante. 

Já tratei do assunto escolha da escola ano passado no blog . Relembre:




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente, debata conosco, deixe sua opinião. Mãe é tudo igual agradece.

Web Analytics ▲ Topo