sexta-feira, 3 de junho de 2011

Sobre Contar Histórias

child-reading
Sou suspeita para falar sobre literatura porque é a minha grande paixão. Mas, se um apaixonado não pode falar sobre o objeto de seu amor, quem poderá? Então cá  estou , uma mãe como todas as outras,  falando das histórias que contamos a nossos filhos. Contamos as criadas por outros, há séculos atrás, ou criadas por algum autor da  nossa infância,  aquelas dos autores novos que nos encantaram já adultos e, claro, contamos também as nossas próprias histórias, criadas no improviso para surpreender os pequenos ou narrar uma aventura sobre algo que eles já conhecem e gostam muito.

Meu filho, por exemplo,  adora tudo que se relacione a trens, absolutamente tudo. Chegou uma época em que tive que inventar uma história do trenzinho que levava todo mundo para passear pela floresta, desde o peixinho do lago , até a estrela do céu. Só assim ele dormia sonhando com seu amigo, o trenzinho. Depois de um mês contando a história todas as noites e acrescentando sempre alguns novos personagens e roteiros de viagem para dar mais emoção, o Ernesto exclamou aflito: “Mãe, trem não fala, ele não pode!!” Precisei responder como um contador de histórias que  “No mundo da imaginação tudo pode, e o trem pode falar , sim! “ Aliviado, meu menininho dormiu com os anjinhos passeando de trem falante.  Enquanto eu fechava a porta do quarto pensava na boa de que me livrei tendo assim uma resposta na ponta da lingua, uma resposta que saiu assim , sem mais nem menos, uma vez pressionada pela lógica infantil. Trem não fala.

Eu não sabia mas tinha achado uma coisa muito importante da qual Regina Machado, contadora de histórias, fala na entrevista concedida ao blog Desabafo de Mãe de Ceila Santos e Sueli Sueishi. Quando assisti ao video fiquei encantada por descobrir em mim tamanho poder de encantamento. Poder sim, de levar meu filho a voar pelo mundo da fantasia tão necessário ao seu desenvolvimento. Mas melhor que falar sobre a entrevista é convidá-los a assistir ao video e passar a participar de algumas conversas como esta que virão nas próximas semanas a partir de 6 mães blogueiras. Eis nosso projeto denominado Rainhas do Livro. E, por que Rainhas do Livro? Estamos falando do mundo da imaginação, lá tudo pode. E já que estamos por lá, conheça A Lenda das Areias extraído de Acordais, livro de Regina Machado ,  e,  puxando o fio da meada blog a blog, conheça todas as Rainhas . Depois, me diga o que achou.

A Lenda das Areias

Era uma vez um rio, um pequeno fiozinho de água que um dia nasceu no pico de uma montanha muito alta.
Pois nem bem nasceu, aquele riachinho cismou que queria conhecer o mar. E foi descendo a montanha, curioso com tudo que via pelo caminho. Foi crescendo, ganhando mais água, foi virando um rio de verdade. Depois de um tempão, chegou ao pé da montanha e deu de cara com um montão de areia. Olhou para um lado, areia. Olhou para outro, areia. Olhou pra frente, areia. A perder de vista, por toda parte, um grande deserto. Não havia outro jeito. Para chegar até o mar, lá longe, ele tinha que atravessar aquelas areias. Ele bem que tentou, mas por mais que se esforçasse, não conseguia seguir adiante. Suas águas se afundavam nas areias. Quanto mais força, ele fazia, mais para dentro delas ele era levado

Leia a parte 2 no blog da Letícia – Pelos Cotovelos e cotovelinhos;
Leia a parte 3 no blog da Luana – Mãememorial
A  parte 4 está no blog da Isabella – Tem quem goste

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente, debata conosco, deixe sua opinião. Mãe é tudo igual agradece.

Web Analytics ▲ Topo